Posso fazer minha própria assessoria de imprensa?

Será que é possível conquistar espaços na mídia sem ter a ajuda de uma assessoria de imprensa? Vou dar dicas do que você pode fazer sozinho e qual expectativa ter sobre os resultados desse esforço

Antes de saber se você consegue fazer sozinho, primeiro você precisa entender para que realmente serve uma assessoria de imprensa. Muitos pensam que é quem atende a demanda da mídia, intermedeia entrevistas, consegue alguns resultados, e só. Sim, a maior parte das assessorias de imprensa trabalha como um prestador de serviços totalmente alheio às estratégias da empresa, apenas conseguindo alguns resultados e seguindo as regras dos departamentos de marketing.

Mas isso é utilizar 20% de todo o potencial que uma assessoria de imprensa pode oferecer. O ouro deste trabalho está exatamente na atuação estratégica: a assessoria de imprensa deveria estar no topo do seu negócio, no cérebro, co-criando a linha de pensamento e posicionamento de curto e longo prazo da sua empresa. Uma assessoria de imprensa deve cuidar da sua imagem, reputação, posicionamento, construir sua história no mercado, desenvolver conexões que sejam estratégicas em cada fase da sua empresa para, dessa forma, levar seus negócios para outro nível.

Quando você contrata uma assessoria de imprensa, ganha um time para te ajudar a pensar estrategicamente na sua empresa. É assim que tem que ser na minha visão.

Outra questão importante: uma assessoria de imprensa precisa estar focada nos seus resultados. É fundamental que ela pense sim na construção de credibilidade, no aumento do valor de mercado do seu negócio, mas ela tem que observar a performance da sua empresa e fazer conexões dela com as ações estratégicas que está desenvolvendo. E mais: tem que saber o que fazer com os resultados de mídia para que eles gerem resultados reais para a sua empresa. É aqui que está o ouro!

 

O que você pode fazer sozinho

Hoje, com a ajuda da tecnologia, muitas soluções surgiram para resolver algumas etapas deste trabalho, que qualquer especialista ou empreendedor pode aplicar sozinho, ou com o suporte de um jornalista freelancer, por exemplo.

O mais conhecido e utilizado é o Dino, uma plataforma de distribuição de releases. Quando o Dino chegou ao mercado, muitas assessorias ficaram preocupadas, mas ele é uma solução incrível que inclusive as assessorias de imprensa podem usar. Neste caso, eu indico que você contrate um jornalista para escrever os releases, pois são textos que precisam seguir técnicas jornalísticas (nada de copy, gente, a imprensa odeia) e é fundamental que você envie um conteúdo de qualidade e nos parâmetros da mídia.

A equipe do Dino fez um trabalho muito interessante. Eles garantem publicações, mas é importante salientar que elas entram em uma área especial, uma espécie de sessão que o Dino tem nesses portais (me parece algo como o feed automático do Google News), então a notícia não fica fazendo parte do banco de dados desses portais. Você consegue uma grande quantidade de links, os especialistas em SEO sabem melhor do que eu sobre o que funciona ou não para os buscadores, mas parece que conteúdos repetidos não ajudam para link building (se você entende desse assunto, comente aqui). O Dino tem planos de pagamento que variam de R$ 139 a R$ 605, que variam conforme o número de releases, e ainda opções personalizadas.

Para conquistar espaços diferentes e de maior destaque, é importante você cuidar da qualidade do seu conteúdo e da relevância das informações que você está divulgando. Se seu objetivo é construir um relacionamento de verdade com a mídia, é importante que você, além de enviar os releases, contrate um profissional bem relacionado para conseguir apresentar seu conteúdo para os jornalistas e conseguir essas reportagens mais relevantes.

Outra opção bacana é o site “Ajude um repórter”, onde você pode se cadastrar e ajudar os jornalistas dando entrevistas sobre a sua área de atuação. Basicamente, funciona assim: os jornalistas que estão procurando fontes ou personagens cadastram seus pedidos lá. Se você se encaixa, entre em contato e se ofereça para ajudar. Dessa forma, você cria uma relação com esse profissional e em seu nome dentro de reportagens desses veículos. O “Ajude um repórter” tem um plano gratuito e uma opção premium de R$ 19,90.

 

Unindo essas duas soluções, você já começa o seu próprio trabalho de assessoria de imprensa!

 

Se esta informação te ajudou, continue lendo mais e saiba qual o momento ideal de contratar uma empresa especializada!

 

http://bit.ly/vocenamidia

http://bit.ly/vocenamidia