Os 5 segredos para memorizar nomes e aumentar o poder de conexão

Já perdi a conta de quantas vezes eu esqueci o nome de pessoas que eu acabava de conhecer ou reencontrar! Eu até já me aproximei de alguém chamando por um nome que na verdade não era dessa pessoa!

Você consegue imaginar a vergonha que eu passei, não é mesmo?

A habilidade de guardar os nomes na memória foi algo que eu precisei desenvolver. Será que não é hora de melhorar isso em você?

Sendo assim, está na hora de você aprender técnicas para melhorar esse ponto para a construção da sua autoridade.

Primeiramente, é preciso saber que, quando essa habilidade de memorizar nomes é dominada, a autoridade só aumenta devido ao poder de conexão que é criado junto ao público.

Todos gostam de ser lembrados pelo nome!

Quando uma pessoa é chamada pelo próprio nome, ela se sente especial e acolhida, pois recebe atenção de uma outra pessoa que sabe quem ela é – ou pelo menos o nome.

Descubra os 5 segredos para memorizar nomes e aumentar o poder de conexão

 

1 – Esteja atento

É muito comum acontecer de não estarmos tão atentos assim quando alguém está se apresentando.

Isso é normal!

Somos acometidos por emoções, ansiedade, curiosidade, tudo envolvendo a esta pessoa que acaba de conhecer ou reencontrar.

Desta forma, o ideal é criar o hábito de estar presente quando a pessoa se apresenta. Prestar atenção na maneira em que ela fala, o que acontecia no ambiente, se estava frio, se ela mascava chicliete, se você estava segurando alguma coisa.

Enfim, estar atento pode resolver de vez o problema de esquecer o nome de alguém.

2 – Chega de dizer que não é bom com nomes

– “Eu sou não sou boa em lembrar nomes! Mas sou ótima em lembrar a forma do rosto, corpo e características físicas”.

Essa habilidade de lembrar de formas e rostos não possui o mesmo poder do que memorizar nomes!

– “Eu lembro que ela tinha cabelo loiro”

Quantas mulheres que existem e que possuem o cabelo loiro? Inúmeras!

Lembrar de nomes não é apenas ouvir o pensamento, mas também estimular que o cérebro puxe da memória uma lembrança visual de alguém.

Sendo assim, quando você pergunta o nome de uma pessoa e ela responde, é registrado um ponto de memória no cérebro. Quando alguém te responde o nome e você ainda repete, é multiplicado de 3 a 5 vezes a chance de se lembrar da pessoa pelo nome.

Então o segredo é parar de dizer que não é bom em memorizar nomes e repita sempre para que não caia no esquecimento.

 

memorizar nomes

3 – Abuse das técnicas de associação

Essa dica às vezes parece ser meio clichê, tanto que quase nunca é praticada e cada vez mais as pessoas caem na armadilha da troca de nomes e do esquecimento.

Um empreendedor que almeja o sucesso com seu produto, vive rodeado de pessoas, seja a própria equipe, investidores, clientes, e lembrar-se de todos pode ser mais fácil do que se parece.

Existem várias técnicas de associações. Vamos a elas:

 

1 – Grafia

– “Oi, meu nome é Pâmela”.

Como usar a técnica da grafia na situação acima?

Primeiramente, dividimos o nome em sílabas: PÂ-ME-LA.

A primeira sílaba “Pã”, podemos juntar com o “M” de “me”, que fica “Pan: Pão”.

Ou seja, esse gatilho da grafia faz com que você crie um nome dentro do próprio nome da pessoa, memorizando as duas por associação. Toda vez que estiver com a Pãmela, você vai se lembrar de um pão.

 

2 – Objeto

Semelhante ao exemplo anterior, associar o nome de um objeto também é um recurso que contribui e muito para o poder de conexão que é gerado ao lembrar de nomes.

Pedro: Pedra”

“Marcelo: Martelo”

Fácil, não é mesmo?

 

3 – Personalidade

É muito comum de determinadas pessoas serem marcantes não pelo nome, mas pela personalidade que possuem.

Exemplo: quando uma pessoa que possui um sorriso aberto e cativante, é praticamente impossível de se esquecer o nome dela. Assim como uma pessoa baixo-astral acaba também tendo o nome lembrado em associação a essa personalidade.

E podemos considerar também as personalidades famosas que levam o mesmo nome da pessoa, e que podem ter características em comum.
Existem muitas outras formas de associações de nomes que ajudam e muito para que esquecer o nome de pessoas não aconteça.

 

memorizar nomes - memoria

4 – Transforme as memórias de curto prazo em longo prazo

Temos dois tipos de memórias: as de curto prazo e as de longo prazo.

As de longo prazo é a que temos facilidade de lembrar, mas, quando acabamos de aprender o nome de alguém, na maioria das vezes, jogamos essa memória na categoria do curto prazo.

Entre um e outro, a diferença está em como o cérebro funciona, mas existem técnicas que induzem a registrar na categoria que queremos.

A memória curta acontece a partir de estímulos elétricos, por esta razão, são momentâneas.

A memória longa acontece através de estímulos químicos, onde os neurônios “mudam” para captar e registrar uma informação. Isso acontece a partir de três pontos importantes: repetição, associação e emoção.

Sendo assim, a melhor coisa a se fazer é repetir o nome de alguém ao conhecê-la, usar uma técnica de associação e procurar gerar algum tipo de emoção ao receber esse conhecimento.

 

5 – Quando estiver conhecendo várias pessoas, invente seus nomes

Lembrar-se do nome de uma única pessoa que acaba de conhecer já é difícil, memorizar o nome de várias ao mesmo tempo, às vezes parece uma missão impossível, não é mesmo?

Isso por que você, possivelmente, não conhece essa técnica.

Quando estiver sendo apresentado para 10, 15, 20 pessoas, associe ao nome delas a primeira palavra que surge na cabeça:

“Leandro: lembrando

“Daniel:  na cova dos leões”

“Roberta: coberta”

“Lucas: lupa”

E para memorizar os nomes de muitas pessoas, além de associar a alguma palavra, repita com a voz esse nome que tudo ficará mais fácil!

 

Quando essas dicas são colocadas em prática, chega um tempo em que elas se tornam naturais e automáticas.

Sem pensar, você já vai registrar na memória vários nomes, se sentindo seguro ao reencontrar alguém ou pronunciar o nome da pessoa que acaba de conhecer!

Viu como memorizar nomes é uma ferramenta poderosa nas mãos de um empreendedor digital?
Assista meu vídeo que gravei com Victor Ribeiro, especialista em aprendizagem acelerada, com essas informações e muitas outras! 

Leia também:  POR QUE O SEU CONHECIMENTO ESTÁ TE ATRAPALHANDO?

 

Nos vemos no próximo artigo!