Carisma: os 7 pilares para se destacar na multidão

Conheça as características que formam o verdadeiro DNA do carisma – e saiba como melhorá-las

 

“A primeira impressão é a que fica”. Esta frase, que até se tornou um lugar-comum em alguns ambientes, não podia ser mais verdadeira. Mas ela precisa ser compreendida corretamente: não se trata de fingir ser alguém diferente de quem você é realmente apenas nos primeiros momentos, mas de conhecer os atributos que serão capazes de aumentar o seu carisma. No livro “O Poder do Carisma”, o autor Andrew Leigh explica que a maioria das pessoas está entre dois pontos: o “extremo carisma”, existente nos grandes líderes e personalidades, e o “Ponto absolutamente livre de carisma”, capaz de fazer algumas (poucas) pessoas serem totalmente invisíveis. Falei sobre este tema no vídeo “Você tem carisma?

 

Mas o que é carisma?

Embora alguns filósofos mais antigos tenham considerado o carisma como um ponto inato da personalidade (a palavra vem do grego khárisma, que significa dom ou graça divina), hoje compreende-se que o carisma tem um conjunto de comportamentos que podem ser absorvidos.

 

O carisma é o impacto pessoal que uma pessoa causa, indo além do charme. Pessoas com charme têm uma presença agradável, enquanto pessoas carismáticas deixam uma lacuna quando partem.

 

carisma-destacar-olhos

Afinal, quais são os 7 pilares do carisma?

Segundo Leigh, existem sete pilares que determinam o quanto alguém é carismático.

 

Teste de Carisma:

Estes pilares podem ser analisados em um teste que qualquer pessoa pode fazer onlinee pode ser acessado aqui. O grande segredo deste teste é que as pessoas devem fazê-lo sobre si mesmas e depois pedir para que outras cinco pessoas façam sobre elas: só assim será possível ter noção do impacto pessoal causado nos outros.

 

Confira os sete pilares e entenda cada um deles:

 

Fluência:

A fluência é o quanto a pessoa fala bem. Uma pessoa com boa fluência é carismática porque sabe explicar boas ideias de uma forma simples, consegue sintetizar ideias e histórias, e sabe convencer bem as outras pessoas. Ter boa fluência também exige falar claramente, criar metáforas e analogias que facilitam o entendimento, com boa dicção, volume, energia e tom de voz adequado.

 

Confiança:

Trata-se da qualidade de aceitar visões alternativas, estar aberto a desafios e ser espontâneo sem ser defensivo. A autoconfiança tem papel vital na geração de carisma: assumir um comportamento que pressupõe que as pessoas estão interessadas em você é uma ótima forma de garantir a confiança. Saber analisar o espaço e o comportamento das pessoas também é primordial para ter confiança.

 

Presença:

Estar presente significa permanecer alerta à situação presente, com poder de influência, estatura e substância. Uma pessoa com presença sabe parar, respirar e olhar ao redor, ouvindo e sentindo o que ocorre no cenário em que se encontra. Vivacidade e prontidão também são fatores importantes para garantir a presença. Um dos sinais de presença é o nervosismo: um pouco de tensão antes de qualquer situação que requer presença é saudável e garante a total inteireza do ser dentro de um dado momento.

 

Autenticidade:

Ser autêntico é ser verdadeiro, não ficar na defensiva e ser confiável e seguro. Não existe uma fórmula para a autenticidade: e se existisse, ela não seria verdadeira, como diz Andrew Leigh. Uma pessoa autêntica pratica o que diz, transmite princípios claros, e tem valores que carrega consigo.

 

carisma-coragem-risco

Coragem:

Uma pessoa corajosa ousa ser diferente, desafia e questiona o que incomoda, procura pensar fora do padrão e assume riscos. Não é necessário assumir riscos muito grandes ou estar o tempo todo em busca de ações destemidas. Basta assumir riscos que fazem sentido e defender o ponto de vista acima de qualquer coisa, mas sempre aceitando visões alternativas.

 

Paixão:

Para ter paixão, é necessário compartilhar valores pessoais, estar entusiasmado, comprometido e engajado com outras pessoas. A pessoa apaixonada – pelo que faz, pelas pessoas, por projetos e ideias novas – atua com muita energia, humor e diversão enquanto trabalha ou segue em busca dos desafios, metas e sonhos.

 

Aparência:

Ter boa aparência é ter o corpo ereto, com boa apresentação, de forma a estar sempre bem vestido e distinto. Uma boa aparência passa por três pontos: cuidado, distinção e atenção. É preciso demonstrar que há um cuidado com a aparência e as roupas; ser distinto das outras pessoas, de forma a ter um estilo próprio; e demonstrar atenção ao ambiente e ao impacto que se deseja causar nos outros.

 

Assim, trabalhando todos estes pontos, é possível se desenvolver para ser cada vez mais carismático, já que isso é fundamental para conquistar resultados de mídia e uma carreira de sucesso.

 

Acesse o teste: você tem carisma?

Quer saber quais comportamentos são o oposto do carisma? Veja meu vídeo: