Gerenciamento de crise: 5 atitudes para falir de vez

Gerenciar uma crise de imagem é algo que nem todo infoprodutor imagina que tenha que viver algum dia. Para uns é uma realidade distante, mas, quando menos esperam, se veem diante de uma crise que já se alastra em proporções inimagináveis.

Você já se imaginou vivendo a situação de ter que gerenciar uma crise de imagem?

Se sim, quais atitudes que você tomaria para não levar a sua empresa à falência?

Se não, está na hora de começar a prestar atenção nisso!

 

Confira 5 atitudes erradas que podem levar uma empresa à falência.

 

1 – “Isso não vai acontecer comigo”

Mais importante do que gerir uma crise de imagem é admitir que ninguém está ileso de que ela aconteça.

Nessa era digital, além de todo infoprodutor ter a própria imagem exposta nas redes sociais, existe a exposição a informações e opiniões que, muitas vezes, quando menos se espera, podem culminar em uma crise, seja ela pequena ou grande.

Sendo assim, melhor do que dizer que nunca será necessário fazer um gerenciamento de crise, é estar ciente de que isso pode acontecer, mas que com os procedimentos corretos a crise será bem administrada.

 

 

2 – Não ter um protocolo de gerenciamento de crise

Entender que uma crise de imagem pode acontecer não significa que ela de fato vá ocorrer. Esse entendimento permite que o infoprodutor se antecipe caso algum dia essa situação saia de uma hipótese e se torne real.

Portando, é primordial que toda empresa de um infoprodutor tenha um protocolo de gerenciamento de crise. (Se você ainda não tem, corra atrás, antes que seja tarde).

O protocolo de gerenciamento de crise contém todas as diretrizes necessárias para que uma crise seja evitada, contida e superada.

Quer saber mais detalhes sobre protocolo de gerenciamento de crise? Dá uma olhada no artigo que eu escrevi sobre esse tema!

Gerenciamento de crise

 

3 – Durante a crise, se desespere

 

É fácil tomar as atitudes corretas quando estamos em desespero, certo? ERRADO!

Um gerenciamento de crise deve ser muito bem pensado, com o foco em resolver o problema e, nesses momentos, é primordial manter a calma!

Se você leu meu artigo CRISE DE IMAGEM: RESOLVA COM 11 DICAS PODEROSAS, sabe que um gerenciamento de crise não é um bicho de sete cabeças, requer atenção, uma série de estratégias e transparência.

 

4 – Durante a crise, faça pouco caso

 

Assim como a atitude anterior, esse exemplo garante a falência de uma empresa facilmente.

Um infoprodutor que almeja ter sucesso, ser reconhecido e que realmente queira transformar vidas, jamais deve ignorar, fazer pouco caso ou não se importar diante de uma manifestação contrária, uma repercussão negativa de algum conteúdo, ou mesmo de reações negativas contra afiliados, por exemplo.

 

No momento de crise, é importante ter consciência da proporção do que está acontecendo, sem ignorar os fatos, aceitar a necessidade da tomada de decisões e ter o foco na resolução do problema.

Gerenciamento de crise

Em um bom gerenciamento de crise, o infoprodutor deve se unir à sua audiência!

5 – Ignore seus seguidores

Aquele que um dia disse: “A voz do povo é a voz de Deus”, não poderia estar mais correto!

Para um infoprodutor sair de uma crise de imagem, muitas das suas atitudes devem ser tomadas e transparecidas para o público que o segue. Ignorar a audiência, destratá-los no meio online ou off-line, e não responder de forma clara e sincera, são atitudes que só contribuem para a falência de uma empresa.

Além de ter um produto, o infoprodutor depende da sua audiência, e é nessa parceria que muitas crises são superadas e evitadas.

 

 

Não espere cair em uma crise de imagem para se preparar e criar um gerenciamento de crise! Um infoprodutor de autoridade está sempre à frente do que pode ou não acontecer!