A minha jornada

Eu sempre falo para as pessoas contarem sua história, mas nunca contei a minha. Hoje, falo para vocês um pouco da minha jornada.

 

A minha jornada: Nathana Lacerda

Desde criança, por incentivo dos meus pais, eu alimentava o desejo d ser empresária e ter o meu próprio negócio. Eu já brincava de escritório, e ser empresaria é o que eu mais gostava.

Como eu me apaixonei pela área de jornalismo, escolhi a faculdade de jornalismo. Já no primeiro ano eu comecei a trabalhar na área. Passei por TV, rádio, revistas, e fui fazendo a minha carreira. Hoje, com 31 anos, eu tenho 10 de profissão. Desde o começo, tive a sorte e a oportunidade de trabalhar em lugares incríveis e com pessoas que foram meus mentores durante a minha trajetória profissional. Nessa época eu já desenvolvia projetos de comunicação, porque eu me aventurava por apresentar projetos em empresas, com o objetivo de melhorar a comunicação dos negócios onde trabalhei.

Foi então que eu tive uma grande oportunidade, que me iniciou no mercado de assessoria de imprensa, quando ainda era estudante, em uma empresa do mercado veterinário. Sim, eu comecei em um mercado bem segmentado, que eu admiro muito e ao qual sou muito grata. Logo no começo, fui fazer a assessoria de imprensa de uma grande feira de negócios da área, em um grande centro de convenções. Eu tinha um mailing que a empresa me concedeu, e a minha missão era emplacar a feira na mídia.

“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez”. Esta frase se tornou muito forte na minha vida, já que nesta época, ainda sem saber muito, eu fui ligando para os veículos, tentando diversas pautas. Ainda estudante, eu consegui fazer com que o evento tivesse mais de 3 milhões de reais em mídia espontânea. Em 2005, esse valor era muito maior do que parece hoje. Foram diversas emissoras de TV, incluindo o Fantástico, da Globo.

Passei por outros lugares e editoras deste segmento, até que tive a oportunidade de ir para São Paulo, onde trabalhei em algumas Assessorias e adquiri minha maior experiência com pessoas que são amigos e colegas até hoje. Mesmo assim, eu estava sempre alimentando o meu sonho de ter a minha própria empresa.

Foi então que eu tomei coragem, voltei ao interior e montei uma empresa com meu atual marido, Felipe Camargo, que hoje é o diretor de operações da Sigma Six. É ele que faz a empresa funcionar! Ele tinha uma produtora de vídeos que se chamava Sigma Six Video Produções, e a gente transformou em Sigma Six Comunicação, para oferecer o serviço de assessoria de imprensa.

Passamos a atender clientes regionais e nacionais. Fomos batalhando muito, porque não entendíamos nada de finanças e de gestão. Eu levei muitos anos e cometi muitos erros para chegar até aqui. Uma coisa que eu e meu marido tivemos desde o começo foi a ideia de que desistir não era uma hipótese. Sempre falamos que iríamos fazer sempre até dar certo. Quase fechamos algumas vezes, e buscamos muito conhecimento, estudamos muito – e continuamos estudando até hoje.

O primeiro escritório era improvisado, e de lá falávamos com a imprensa do Brasil inteiro. Mas era o suficiente para trabalharmos muito. Logo no começo da empresa, chegou a Taiana Bueno, que tinha sido colega de faculdade, e que desde então sonha junto com a gente.

Sempre tivemos a sorte de ter pessoas muito boas como mentores. Uma das pessoas é o Marcelo Ostia, da Camisetas da Hora, que foi quem nos apresentou ao mercado digital. Ficamos apaixonados pelo processo, pelo formato, pelas possibilidades, e principalmente pelas pessoas que compõem este mercado. Os empreendedores digitais conseguem faturar muito, mas têm um propósito definido, e como somos muito idealistas, nos identificamos muito com esta proposta.

Há pouco mais de dois anos, viemos movimentando nossa empresa para atender exclusivamente o segmento digital. Neste ano de 2016, conseguimos chegar à situação de não ter nenhum cliente de outro segmento, e por isso somos uma empresa dedicada exclusivamente ao segmento digital, atendendo os maiores players deste segmento. Tive todos os percalços que todos os empreendedores têm, e estou aqui porque não desisti, e porque tivemos pessoas que foram fundamentais nesta caminhada.

Hoje eu sou Diretora de Novos Negócios e Inovação na Sigma Six, e sou responsável por trazer uma visão nova e formas diferentes de trabalhar, o que nos faz uma Assessoria de Imprensa diferente. Aplicamos o Marketing Digital nos resultados dos clientes e cuidamos para que os resultados de mídia tragam resultados a eles, garantindo uma visão mais global de como a Assessoria de Imprensa pode aprimorar os negócios. É nisso que somos bons.

Estou sempre buscando essa inovação, falando com quem está inovando neste segmento, e trazendo novos clientes. O Felipe Camargo, meu sócio, cuida do executivo da empresa, incluindo liderar a equipe, definir metas, e cuidar de toda a parte administrativa e de gestão. Ainda temos a Taiana, nossa gerente, além de todos os assessores na equipe.

A minha missão pessoal é formar melhores influenciadores. Hoje, o poder da influência nao esta so restrito a grande imprensa e aos artistas. Eu acredito que a gente precisa ser mais responsavel, e meu objetivo pessoal e conseguir fazer com que os influenciadores transformam e sociedade positivamente e estejam cientes do impacto que estão causando.

A missão da Sigma Six é transformar o mundo através da mensagem dos nossos clientes. Então a gente só atende aqueles que têm um poder real de transformação da sociedade, e temos isso muito forte. O nosso objetivo é o mesmo que o deles.

Tenho muito orgulho dos nossos clientes. A gente cria um ótimo relacionamento e é muito apaixonado pelas causas deles. Temos uma cultura muito forte e definida. O que queremos alcançar no futuro é incrível, inimaginável e inovador. E assim seguimos adiante, sempre tentando fazer diferente.

O meu objetivo com este canal é popularizar este conhecimento, e popularizar a comunicação e o conhecimento sobre a imprensa. Eu acredito em uma sociedade mais bem informada. Eu acredito que você, sendo um empresário mais bem informado, um profissional mais bem informado, vai ter mais chances de conseguir resultados. E todo mundo ganha. A mídia ganha, as assessorias ganham, os empresários ganham, os profissionais ganham.

Precisamos parar de ser tão místicos sobre Assessoria de Imprensa, e realmente começar a discutir sobre influência e o poder da influência.