Close

09/02/2018

7 ensinamentos incríveis de Rachel Maia para quem não se sente bom o suficiente

Você conhece Rachel Maia? Considerada uma das mulheres mais poderosas do empresariado brasileiro, ela é hoje a CEO brasileira da Pandora, joalheria dinamarquesa que faturou US$6 bilhões globalmente em 2016.

Por onde passa, Rachel fala sobre sua trajetória e mostra como conseguiu ocupar um espaço onde estão poucas mulheres, e praticamente nenhuma outra mulher negra. Ao longo de seu percurso, ela prova a importância dos estudos e de saber mostrar as capacidades.

Ao observar tudo que Rachel Maia passou, conseguimos apontar alguns ensinamentos importantes para todos aqueles que não se sentem bons o suficiente para alcançar o sucesso.

1- Invista em estudo e formação:

Uma das principais oportunidades que Rachel teve em sua carreira foi porque ela unia duas capacitações: contabilidade e inglês. Antes disso, ela havia gastado todo o dinheiro da rescisão do trabalho anterior em um curso de inglês no Canadá, o que mostra o quanto os estudos são investimentos que trazem retorno.

2- Rachel Maia e Networking:

“Não basta se qualificar”, diz a CEO. Interagir com as pessoas, conversar, ouvir a voz da experiência, são fatores muito importantes. Rachel Maia diz que a capacitação deve estar no mesmo pacote das boas relações, valorizando o Networking.

3- Queira mais:

Não se contentar com pouco é um ensinamento poderoso. Enquanto muitas pessoas sentem que um cargo de coordenação já é suficiente, Rachel reforça a importância de não se contentar com pouco. “Se for para ser só coordenadora, seja a melhor coordenadora”, afirma. No entanto, especialmente para pessoas que não se enquadram no “padrão” que existe para os cargos mais altos, a CEO destaca a importância de não achar que “só isso” já é suficiente, e fala sobre sempre desejar subir um degrau.

4- Sempre se tem algo bom pelo que esperar

De origem humilde, Rachel Maia conta em uma reportagem que, quando era criança, sua família tinha apenas um frango tinha de ser suficiente para o almoço de domingo para 11 pessoas. A decisão de sua mãe foi que cada domingo uma pessoa comia um pedaço do frango, começando pelas partes mais duras para ter direito à coxa, por exemplo. Talvez seja isso que desenvolveu o otimismo na empresária, que aprendeu desde cedo que sempre há algo bom pelo que esperar.

5- Se ninguém está lá, seja o precursor

Muitas pessoas se sentem desencorajadas a alcançar cargos de liderança ou atingir um grande nível de autoridade como empreendedor. Embora Rachel tenha noção de que serve de exemplo e inspiração para tantas mulheres e meninas do Brasil, ela valoriza o fato de que é sempre possível ser o precursor. Se ninguém parecido com você está no lugar aonde você quer chegar, você pode ser o primeiro!

 

6- Seja dono da sua escolha!

Quando entrou para a Pandora, Rachel chegou a pedir dinheiro ao presidente global da empresa para abrir uma terceira loja no Shopping Ibirapuera, em São Paulo, mas ouviu uma negativa – na época, há menos de 10 anos, a empresa tinha apenas 2 lojas, e não mais de 90 como possui hoje. Como acreditava na importância de abrir esta unidade, a CEO decidiu se esforçar para conseguir abrir a loja mesmo assim, com o orçamento que tinha. Se ela não desse resultados, a recém-contratada perderia o emprego. No entanto, ela foi firme na decisão e se tornou dona de sua escolha!

7- Agarre oportunidades

Quando voltou do período de intercâmbio no Canadá, Rachel não tinha interesse em trabalhar no mercado de luxo, mas aceitou a proposta de se candidatar a uma vaga de diretora financeira da Tiffany. Decidiu aceitar, e até hoje segue no mesmo mercado. Muitas vezes, aquela oportunidade que dá medo ou parece pouco atraente à primeira vista pode se tornar boa ao longo do tempo, ou pelo menos resultar em alguma experiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.