Close

16/03/2018

O que o presidente dos Estados Unidos, uma marca de cadernos e um prefeito nos ensinam sobre responsabilidade e o poder das redes sociais

Recentemente, três acontecimentos repercutiram nas redes sociais, provando não somente o poder que a internet tem quanto reforçando a importância de se preocupar com a responsabilidade e as ações tomadas.

Mas atenção! O objetivo deste texto não é criticar ninguém e nenhuma marca. A ideia é aprender com os acontecimentos e levar um aprendizado para o trabalho. Vamos a um rápido panorama dos acontecimentos!

O presidente dos Estados Unidos

 

Famoso por escrever o que quer em sua conta no Twitter, o Presidente Donald Trump destilou suas críticas novamente há poucos dias. Ele criticou a apresentadora Oprah Winfrey, considerada uma das personalidades mais importantes do seu país, por ter sido, segundo ele, “insegura” e “parcial”. A crítica tomou grandes proporções e foi discutida por muitas pessoas.

Uma marca de cadernos

Após ser citada em um site de reclamações, a marca Moleskine enviou um e-mail pedindo para que o autor do texto removesse o nome dela, já que a reclamação não era para ela: o nome havia sido utilizado apenas para se referir a um tipo de caderno semelhante ao que a marca produz. O e-mail com o pedido viralizou e a empresa se viu sendo criticada por muitas pessoas.

O prefeito

Em uma declaração sobre recentes casos de enchente na cidade do Rio de Janeiro, o prefeito do município acabou fazendo uma piada, citando a criação de um programa chamado “Balsa Família”.

O que podemos aprender com tudo isso?

De forma resumida: a FORMA como dizemos algo pode fazer toda a diferença, e as ações são mais importantes que o que é dito.

De certa forma, nenhuma destas pessoas fez algo que seja extremamente grave. O presidente dos Estados Unidos “apenas” fez uma crítica por motivos políticos (devido à temática do programa de TV), a marca de cadernos estava apenas preocupada com uma possível crise de imagem, e o prefeito pode ter dito o que disse em um momento de descontração.

A grande questão é: seria melhor se estas pessoas tivessem ficado em silêncio? Provavelmente! Ou então, poderiam ter dito o que disseram de forma diferente.

Qual seria a solução?

Vamos citar algumas possibilidades que evitariam problemas, e que você pode aplicar no seu negócio AGORA MESMO!

1- O que se espera de um presidente, seja de qual for o país, é que ele trabalhe diariamente por uma vida melhor para seu povo. Quando as pessoas têm essa percepção, aquilo que ele diz não terá tanto impacto (o grande problema é quando você fala demais e faz pouco). E mais: ele pode tecer críticas a qualquer um de forma respeitosa, argumentando que discorda, mas elogiando algo na pessoa ou reforçando que é apenas o seu ponto de vista.

Portanto, se você quiser se posicionar contra a atitude de alguém, é importante citar que este é o seu ponto de vista, e que você respeita a pessoa de quem discorda.

2- Vamos combinar: o sonho de toda marca é se tornar “símbolo” de um produto. Quando limpamos nossas orelhas com “cotonete”, removemos os pelos com “gilete” ou lavamos as panelas com “bom bril”, nem nos damos conta de que estamos citando uma marca em vez de produtos como hastes flexíveis, aparelhos de barbear e esponjas de aço.

Será que a marca de cadernos não teria ganhado mais respeito se tivesse enviado um e-mail bem-humorado reforçando isso, e sendo grata por utilizarem seu nome como metonímia para um produto? Com isso, eles poderiam evitar uma crise de imagem apenas escrevendo com bom humor e sem fazer exigências!

A lição que podemos aprender é esta: procure encarar o lado positivo de algo e procure pedir às pessoas que façam algo sem necessariamente exigir algo.

3- Quando você ocupa uma posição de poder, não sobra espaço para fazer piadas. Isso é um fato. Quanto maior a sua responsabilidade, menos você terá liberdade de tirar sarro das pessoas (que, convenhamos, ninguém deveria fazer), pois o mundo passa a exigir uma posição de quem soluciona problemas, em vez de aceita-los.

Portanto, assim como uma Ministra de estado não pode dizer “relaxa e goza” diante de um problema (lembra disso?), um prefeito não pode fazer piada com uma tragédia que aconteceu em sua cidade. Em uma situação descontraída, talvez, mas com muito cuidado e sem que a piada jamais seja em cima dos outros.

Se você é um empreendedor e influenciador, você tem uma grande responsabilidade. Pense mil vezes antes de compartilhar aquela piada no Facebook ou aquele “meme” que possa ofender alguém: pode ser um tiro no pé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.