Close

04/05/2020

7 lições de empreendedorismo que aprendemos com as nossas mães (e nem sabemos!)

7 lições de empreendedorismo que aprendemos com as nossas mães por Nathana Lacerda

Você já parou alguma vez para pensar nas lições de empreendedorismo que aprendemos dentro de casa, com as nossas mães? 

O Dia das Mães está chegando e isso me fez refletir em como desde muito cedo elas nos preparam para a vida, para o mundo e também para o papel de empreendedores.

Pensando nisso, comecei avaliar algumas lições de empreendedorismo que aprendi com a minha mãe, antes mesmo de pensar ou sonhar que esse seria o meu caminho.

Acredito que você também vai se identificar com esse conteúdo. Afinal, como dizem, mãe é tudo igual, só muda o endereço rsrs.

7 lições de empreendedorismo que aprendemos com as nossas mães

1. “Você não é todo mundo”

Que atire a primeira pedra quem nunca ouviu essa resposta ao falar “Mãe, todo mundo vai…”, “Mãe, todo mundo tem…”, “Mãe, todo mundo pode…”.

É, uma hora a gente cresce e descobre que realmente não é todo mundo.

Mas sabe o que mais? A gente descobre que não somos e nem devemos tentar ser igual todo mundo.

Aqui está a primeira grande lição: você precisa ser diferente, único, ter sua própria personalidade, diferenciais, posicionamento, objetivos…

Caso contrário, a gente acaba sendo apenas “mais do mesmo”. E, vamos combinar… Assim as coisas perdem a graça, não é? 

E, no mercado online (e offline também), onde a concorrência é grande, você precisa se destacar se quiser continuar no jogo.

2. Você pode ser o que você quiser

Minha mãe sempre me incentivou muito e, se tem algo que aprendi com isso é que eu, você e qualquer outra pessoa, podemos nos dar bem em qualquer coisa que queiramos fazer.

Absolutamente qualquer coisa, sem exceção.

Tudo o que precisamos fazer é nos dedicar muito à nossa missão e traçar um plano de ação que nos faça chegar até o objetivo.

Agora, se você não está preparado para arregaçar as mangas, trabalhar duro e ir atrás do que você deseja, sinto dizer, mas o mercado do empreendedorismo não é para você.

Você já deve ter escutado a expressão “dinheiro não dá em árvore” e, bom, é assim mesmo que funcionam! Os resultados não aparecem da noite para o dia, é preciso muito trabalho… E, para isso, você precisará estar na linha de frente do seu negócio, para que ele decole.

3. Você não é a única que tem problemas

Desde muito cedo eu aprendi que os meus problemas são apenas meus, mas que eu não sou a única pessoa que está enfrentando algum desafio.

Não importa de onde você veio ou onde você está agora, assim como a minha e a sua vida são repletas de batalhas, a dos outros também. 

Com isso, dá para tirar não apenas um, mas dois ensinamentos.

Primeiro: sempre respeite e trate bem o outro, seja seu parceiro de trabalho, seu cliente, seu fornecedor, o porteiro do seu prédio… Como eu disse, todos estamos passando por alguma batalha e isso não nos dá o direito de tratar o outro mal.

Tanto nos negócios como na vida, o respeito deve ser a base de tudo. E isso diz muito sobre você!

Segundo: ninguém está nem aí para os seus problemas. Acredite! O mundo não gira ao seu redor.

Então chega de vestir o papel de vítima e seguir olhando tudo pelo lado negativo. Você precisa focar em soluções.

4. Tenha responsabilidade com a sua palavra

Eu não sei como é com você, mas a minha mãe sempre foi super exigente quando o assunto é responsabilidade.

Ou seja, disse que ia fazer, faça. Mesmo que isso vá te custar horas sem dormir, dores de cabeça e etc. A sua palavra vale muito!

Ser uma pessoa e um profissional de palavra é fundamental para o sucesso dos negócios.

Além disso, ser empreendedor é estar a todo instante se comprometendo: com você, com os seus clientes, com a sua família, com o seu negócio, com a sua equipe…

Então não prometa nada que você não pretende cumprir. E, quando prometer qualquer coisa lembre-se que é a sua palavra que está em jogo – então faça o possível e o impossível para cumprir.

5. Diga-me com quem antes, que te direi quem és

Essa também é famosa por aqui. E faz todo o sentido…

Uma lição de empreendedorismo, mas também uma lição para a vida, são as pessoas que escolhemos para trilhar ao nosso lado.

É muito importante, diria que fundamental, que você busque estar cercado das pessoas certas. Pessoas que te apoiam, que tem os mesmos propósitos e ideais que você… E, em contrapartida, afaste-se daquelas pessoas-âncora, que te puxam para baixo e te desmotivam.

Inclusive, indico que, após ler esse conteúdo, você faça uma autoanálise das pessoas que estão a sua volta ou pense naquelas que você escolheu deixar de seguir. E reflita muito sobre isso!

6. Prefira gente grosseira, do que os bonzinhos não confiáveis

Quem nunca teve uma amizade que a mãe olhou e, logo de cara, não gostou do amiguinho(a)?

Se tem uma coisa que é forte, é intuição de mãe. Não é mesmo? Lá em casa nunca falhava!

Sendo assim, outra coisa que eu aprendi com a minha mãe é escolher as minhas amizades e o tipo de pessoa que eu quero ter perto de mim – isso vale também para os negócios, na hora de fechar parcerias, criar uma sociedade…

Ela sempre disse “prefira gente grosseira do que aqueles que parecem ser bonzinhos, mas não são confiáveis”. E mais uma vez: check! Ela está certa.

Porque não adianta você ter ao seu lado alguém que passe a mão na sua cabeça, mas que está só esperando uma oportunidade para te derrubar.

Prefira as pessoas que se posicionam, que falam a verdade, que irão te criticar para que você cresça e evolua… Porque você já sabe o que esperar dessas pessoas.

Elas podem te falar algumas coisas que vão doer de ouvir? Podem sim! Mas, sem dúvidas, serão críticas construtivas, com o objetivo de impulsionar o seu crescimento! E isso é muito poderoso.

Mas atenção: é importante que você saiba ouvir e absorver cada conselho que for válido. Não tenha problemas em admitir que está errado. Ao invés disso, busque estar em evolução constante!

7. Arque com as suas escolhas

Nesse caminho do empreendedorismo, você ainda vai fazer muita coisa errada. Vai passar por altos e baixos e precisa lidar com isso.

Mas, se você escolheu um caminho, um modelo de negócio, um estilo de vida, precisa seguir forte na sua decisão. Não adianta ficar reclamando.

E, no caso de empreender, precisa saber que esse é um mercado de incertezas e, como eu disse, você vai se passar por altos e baixos, fazer escolhas erradas… Mas precisa arcar com isso e APRENDER muito com seus erros.

É um processo de evolução e aprendizado contínuo.

Inclusive, aproveitando, quero dizer que outro ponto muito importante e que fará a diferença na sua carreira é: nunca parar de estudar e buscar novos conhecimentos.

Depois que a gente cresce, mesmo que não tenhamos mais a nossa mãe diariamente ao nosso lado, para puxar a orelha, precisamos nos cobrar de continuar: estudar muito, se atualizar e buscar melhorias contínuas para o nosso negócio e produtos… Mesmo que seja para, no final, ouvirmos um “não fez mais que a sua obrigação” (não podia perder essa).

Bom gente, é isso!

Compartilhei com vocês algumas das 7 lições de empreendedorismo que aprendi com a minha mãe e espero que vocês tenham gostado e se identificado com o conteúdo.

 

Aproveito para desejar um Feliz Dia das Mães para todas as mães que estão lendo agora esse conteúdo.

E, se você gostou, compartilha aí nas suas redes sociais e aproveite para mostrar como a sua mãe também contribuiu para o seu crescimento e sucesso profissional, desde muito cedo.

 

 

Continue lendo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.